6 alimentos para tratar a síndrome do intestino irritável

A aveia é um dos melhores alimentos para o aparelho digestivo. Graças às suas fibras solúveis estimula os movimentos e os nutrientes, protege a flora intestinal e previne a prisão de ventre

O que comer se eu tenho o síndrome do intestino irritável?

Esta pergunta é muito comum entre as pessoas que sofrem de síndrome do cólon irritável. Se essa é a sua situação e você gostaria de ajuda a melhorá-la, estes são os alimentos que não devem faltar em sua dieta:

1. Abacate

De origem mexicana e muito consumido na América Latina, este fruto tem muitas propriedades que podem ajudar a melhorar o sistema digestivo, assim como também o nervoso e cardiovascular.

Quanto aos recursos para o funcionamento intestinal, vale a pena destacar que oferece uma grande quantidade de fibra solúvel e potássio. Além disso, tem uma importante quantidade de vitamina B6, magnésio e cálcio. Todos estes nutrientes ajudam a regular e proteger a flora do intestino.

No caso de pessoas com diarreia, o abacate oferece-lhes uma boa dose de eletrólitos. Também pode ser útil para acalmar a ansiedade ou o estresse, que causam maior desconforto em pacientes com síndrome do cólon irritável.

2. Kefir

Tem diferentes maneiras de se chamar (como, por exemplo, yoca) e é um composto de bactérias e leveduras envolvidas em uma matriz.
O principal objetivo de consumir kefir é aumentar o corpo de alguns microrganismos que podem reforçar a flora intestinal, como é o caso dos lactococcus ou lactobacilos. A forma mais popular de ingerir este alimento é uma espécie de leite (parecido com um iogurte).

É indicado também para as pessoas intolerantes à lactose. Recomenda-se o kefir de água, pois suas propriedades costumam chegar mais puras para os intestinos e não perde a sua qualidade.

3. Amêndoas

Tenho certeza que já sabes que os frutos secos, como amêndoas ajudam a acalmar a fome e a ansiedade entre as refeições. Quando você está ocupado com o trabalho ou as tarefas do lar, come um punhado de este rico e saudável alimento. Você pode complementar juntamente com nozes e amendoins.

As amêndoas podem ser um bom complemento para reduzir o stress, a ansiedade e a depressão. No que se refere ao cólon irritável, podem ajudar a melhorar os movimentos intestinais. Isto é devido à sua contribuição de potássio e magnésio. Além disso, fornece fibras necessárias que ajudam a melhorar a prisão de ventre.

4. Salmão

É considerado um dos melhores peixes que podemos consumir. Neste seleto grupo de “azuis” são, além disso, o atum, a sardinha e a anchova (entre outros).

O salmão é uma grande fonte de proteínas e ácidos graxos Ômega 3, que podem ajudar a reduzir o colesterol. Como se fosse pouco, o peixe oferece vitamina D e magnésio. Estes podem ser bons aliados para aliviar as dores intestinais e aumentar a absorção de cálcio.

É aconselhável comer peixe gordo, pelo menos, 2 vezes por semana.

5. Aveia

Um café da manhã sem aveia não é um café. Trata-se de um dos cereais mais completos que podemos encontrar e que nos pode ajudar a aumentar os níveis de energia desde as primeiras horas da manhã.

A aveia, por sua vez, nos fornece carboidrato de combustão lenta que nos mantém saciados por várias horas.

Igualmente, possui fibras solúveis que podem vir a ser úteis para combater a prisão de ventre, estimular os movimentos e os nutrientes e proteger a flora intestinal.

A aveia pode ser consumida crua, leite, suco ou iogurte. Além disso, podemos desfrutá-la em sopas, shakes e empanados de legumes ou carnes.

6. Banana

Esta fruta (como a maçã e o mamão) pode ser de grande ajuda para as pessoas com síndrome de cólon irritável. Tem muitas propriedades por seu alto teor em potássio, magnésio e vitaminas do complexo B.

Trata-se de um relaxante natural e um estimulante digestivo. Por sua vez, pode ser útil para prevenir o aparecimento de colite ulcerativa e para tratar problemas intestinais.

Dicas para ajudar você contra a dor na coluna

Para aliviar a dor na coluna, também conhecido como raquialgia, pode ser útil deitar-se de bruços, com as pernas apoiadas em almofadas altos e colocar uma compressa morna na região da dor durante 20 minutos. Esta estratégia ajuda a relaxar os músculos das costas, diminuindo a tensão sobre as vértebras e seus ligamentos aliviando a dor em poucos minutos.
Outras medidas que também podem ser indicadas são medicamentos, acupuntura e cirurgia, dependendo do estado geral de saúde do indivíduo e os sintomas que apresenta. Algumas opções de tratamento para aliviar a dor na coluna podem ser:

1. Colocar uma compressa morna

As compressas de gel ou de água quente podem ser compradas em farmácias ou preparadas em casa usando grãos secos como o arroz ou feijão. A compressa morna aumenta o fluxo sanguíneo na região, relaxar as estruturas musculares promovendo sensação de alívio e acalmando a dor, mas deve ser usada com cuidado para não queimar a pele.

2. Usar medicamentos

Colocar uma pomada na área da dor, pode ser útil para combater os sintomas, você pode encontrar boas opções em farmácias e podem ser compradas sob a orientação do farmacêutico.
Os analgésicos e anti inflamatórios, como Diclofenaco, Citrato de orfenadrina, Cloridrato de ciclobenzaprina e Ibuprofeno são indicados quando a dor é intensa e não permite o trabalho, diminuindo a qualidade de vida do paciente, mas só devem ser usados sob a orientação do traumatólogo porque devem ser usados em excesso porque possuem algumas contra-indicações. Os medicamentos para a dor na coluna podem ser usados durante algumas semanas e sempre com o acompanhamento de um protetor gástrico para evitar lesões no estômago.

3. Fazer fisioterapia

A fisioterapia com aparelhos, massagem terapêutica e exercícios é excelente para aliviar a dor e tratar os problemas de coluna porque está dirigido para a causa. Deve ser realizada, de preferência todos os dias, mas com 2 ou 3 consultas por semana, também podem ajudar a controlar os sintomas.

4. Esticar os músculos

A dor na coluna pode ser aliviado e tratado com exercícios que devem ser indicados pelo fisioterapeuta porque nem todos os exercícios são indicados. A dor na coluna pode ser aliviada e tratada com exercícios que deverão ser indicados cabelo fisioterapeuta porque nem todos os exercícios são indicados. Alguns exemplos podem ser:
Com as pernas juntas e dobrar o corpo para a frente, mantendo as pernas esticadas. Permanecer 30 segundos nessa posição.
Se sentar no chão e colocar um pé próximo as partes íntimas e a outra perna deve esticar bem, dobrar o corpo para a frente tentando agarrar a ponta do pé. Permanecer nesta posição durante 30 segundos.

5. Recorrer à acupuntura

As sessões de acupuntura podem ajudar a aliviar a dor nas costas, mas não deve ser usada exclusivamente. O ideal é que seja realizada 1 vez por semana, enquanto os sintomas estão presentes.
As causas mais comuns de dor na coluna são dor lombar, hérnia de disco e artrose, que podem estar relacionadas com o aumento de peso, sedentarismo, má postura e excesso de esforço físico. Algumas situações que podem favorecer alterações na coluna são de prender o telefone com o ombro enquanto fala e carrega uma pasta ou mochila pesada diariamente, por isso é importante manter os músculos fortes e manter a boa postura. Nos casos mais graves, quando há comprometimento das vértebras ou dos discos intervertebrais, o médico pode indicar a cirurgia para recompor as estruturas, aliviando os sintomas. No entanto, a fisioterapia pode atrasar a cirurgia ou complementar este tratamento.

Quando se deve consultar o médico

A consulta com um traumatólogo é recomendada quando a pessoa sente dor na coluna, que irradia para outras áreas do corpo, tem a sensação de formigamento ou de falta de força. O médico deverá solicitar exames de imagem da coluna como raio-x ou ressonância magnética, e depois de ver os resultados que deverá decidir qual o melhor tratamento a ser realizado. Alguns casos devem ser tratados com fisioterapia e os casos mais graves podem necessitar de cirurgia.

Remédio caseiro para tratar cheiro dos pés

oferece vários remédios caseiros que podem ajudar a reduzir o cheiro de chulé, já que possuem propriedades que ajudam a eliminar o excesso de bactérias que é responsável pelo desenvolvimento deste tipo de odor.
No entanto, para que o odor dos pés desapareça de uma vez é muito importante manter todos os cuidados de higiene necessários, como evitar o uso da mesma meia em dois dias seguidos, secar bem entre os dedos após o banho ou evitar o uso de calçados de plástico, por exemplo:

1. Escalda-pés de tomilho

O tomilho é um bom remédio caseiro para tratar cheiro dos pés, já que tem propriedades anti-sépticas que destroem as bactérias da pele, impedindo que estas transformem as toxinas do suor com odor desagradável.

Ingredientes

  • 25 g de tomilho seco;
  • 1 copo de vinagre de maçã;
  • 2 litros de água fervente

Modo de preparação

Colocar os ingredientes dentro de um recipiente e deixe repousar por cerca de 15 minutos. Depois de amornar, colocar os pés dentro da bacia durante 10 minutos e depois retire e seque bem com uma toalha.
Para complementar estes tratamentos caseiros recomenda-se que os indivíduos mantenham os pés bem secos, use sapatos abertos ou meias de algodão, quando você precisa usar sapatos fechados.

2. Escalda-pés de camomila

A camomila tem um efeito calmante, o que muda temporariamente o nível de PH da pele, limpando os pés e eliminando o excesso de suor. Assim, é possível diminuir a umidade que provoca o desenvolvimento de bactérias e o aparecimento do cheiro a chulé.

Ingredientes

  • 2 litros de água fervente;
  • 10 colheres (sopa) de flores de camomila.

Modo de preparação

Colocar os ingredientes dentro de uma bacia e, depois de amornar, colocar os pés dentro da bacia, deixando repousar durante 15 a 20 minutos. Fazer este intervalo de pés todos os dias, depois do banho e antes de dormir, durante pelo menos 1 semana.

3. Pó de amido de milho com óleos essenciais

Um excelente tratamento natural para chulé é o pó de aromaterapia feito com amido de milho e óleos essenciais. Esse pó ajuda a controlar a transpiração do pé, ao mesmo tempo que aromatizam da pele, diminuindo a intensidade do cheiro a chulé.

Ingredientes

  • 50 g de amido de milho;
  • 2 colheres (sopa) de argila branca de cosmética;
  • 10 gotas de óleo essencial de cipreste;
  • 10 gotas de óleo essencial de lavanda;
  • 3 gotas de óleo essencial de patchuli.

Modo de preparação

Misturar o amido de milho com a argila cosmética até que se forme uma mistura homogênea, em seguida, adicionar os óleos essenciais, gota a gota, que se mistura em pó com os dedos.
O pó resultante deve ser guardado em um recipiente fechado, onde deve permanecer por 2 dias. Este tempo é necessário para que os óleos essenciais aromatizem completamente o pó. Depois desse tempo, você pode usar para aplicar nos pés antes de calçar.