7 recomendações para tratar o acne

Uma correta higiene e hidratação com produtos específicos são os elementos fundamentais para tratar adequadamente a acne. Assim, se aconselha em uma nova guia de Recomendações SEFAC a população que a Sociedade Espanhola de Farmácia Familiar e Comunitária (SEFAC) foi divulgado ano passado.

Se bem que a acne geralmente aparece na puberdade associado ao resto de mudanças hormonais (aparecimento de pêlos, o crescimento de glândulas mamárias, etc), esta situação pode manter-se todo o tempo ou aparecer depois, por isso não é um problema que deva ser associada exclusivamente com a pele jovem. No entanto, é importante ter em conta que o tratamento de uma pele jovem com acne não pode ser idêntico ao de uma pele madura.

Por tudo isso, entre as principais recomendações para tratar adequadamente o acne, destacam-se:

1. Manter uma higiene correta. Isto significa utilizar de manhã e à noite produtos de limpeza específicos, livres de detergentes para não ressecar a pele e evitar o aumento da produção de gordura. Isto evitará a infeção da pele.

2. Usar tratamentos hidratantes específicos. Devem ser sempre livres de gordura e ser escolhido em função de se o que predominam são pontos pretos, espinhas ou se a pele é tratada com algum produto dermatológico tópico ou com algum medicamento que produza irritação ou secura.

3. As espinhas podem ser tratadas de forma local. Com produtos como o peróxido de dibenzoílo, produtos com ácido glicólico ou com antibióticos.

4. Se você tem acne e está sendo tratado com medicamentos por prescrição do dermatologista, devem ser seguidas rigorosamente as suas instruções. Há que ter em conta que existem tratamentos como os antibióticos e os derivados do ácido retinóico (tópicos ou orais) que aumentam a sensibilidade ao sol, por isso que com estes tratamentos deve ser utilizada proteção solar. O uso de protetores solares também devem ser levados em conta com os contraceptivos orais prescritos para controlar a produção de gordura, pois estes produtos também aumentam a sensibilidade da pele ao sol e seu uso está associado com o aparecimento de manchas.

5. Os tratamentos com derivados do ácido retinóico (tópicos ou orais) secura extrema da pele. Para tratar este efeito secundário, existem produtos de hidratação específicos que reparam as áreas tratadas, tanto na pele como nos lábios.

6. É imprescindível não manipular as lesões. Tem que evitar arranhar, apertar ou esfregar os para evitar que a infecção se espalhe e fiquem marcas na pele. O aparecimento do acne não tem por que deixar marcas, sempre e quando não se alteraram as lesões.

7. Consultar o dermatologista em caso de dor. Se as lesões são abundantes, dolorosos e são extremamente comuns (rosto, costas, peito, etc.) é conveniente consultar o seu dermatologista.

Também é importante saber que uma vez que a acne é um problema hormonal não é possível evitá-lo, embora se possa controlar. Sua duração dependerá do tempo de se estabilizar o padrão hormonal ou, se o tratamento vai além da higiene e hidratação (por exemplo, antibióticos ou derivados do ácido retinóico), pode oscilar entre os seis meses há um ano em função da gravidade. Por outro lado, as mulheres o aparecimento pode aumentar com as mudanças próprias do ciclo menstrual.

Quanto ao uso de maquiagens, estes não têm por que supor qualquer problema, sempre e quando forem utilizados produtos adequados (maquiagens com textura oil-free, que não obstruam o poro para evitar a infeção).